Quarta-Feira, 17 de Janeiro de 2018 o único semanário da região
 
PUBLICIDADE
Anuncie Aqui
 
Por Sebastião Deister 14/07/2017 - 15:49:41   |  Atualizado em 14/07/2017 - 15:50:23
 
106 anos do Portela Atlético Clube - 29/06/1911 – 29/06/2017
 

Warning: file_get_contents(http://graph.facebook.com/?ids=http://www.jornalregional.rio/conteudo.php?id=1299): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 403 Forbidden in /home/rg7jr/public_html/conteudo.php on line 140
Likes:
Shares:
Comentários:
 
  Curtidas
  Compartilhamentos
 
 

| Foto: SD |

O centenário Portela Atlético Clube foi fundado no dia 29 de junho de 1911 por operários que trabalhavam na estação da Estrada de Ferro da cidade, determinando-se ali as cores azul e o branco para seu uniforme.


Por mais de quinze anos o Portela AC imperou como único clube de futebol da nossa região, e somente em 1928 ele passou a enfrentar a concorrência do Estiva Futebol Clube (hoje Estrela FC), criado em Miguel Pereira. Durante seu período de domínio e exclusividade, o Portela AC congregou em suas fileiras as mais expressivas figuras do lugar, atraindo ainda, pela novidade, jogadores de Miguel Pereira e de Paty do Alferes. O sucesso do futebol portelense naturalmente deitou influências pelos demais logradouros da serra, e o surgimento do Estiva FC, e posteriormente do Miguel Pereira AC  (em 1930), foi claramente inspirado no exemplo pioneiro do Portela AC.


A acirrada disputa pela liderança esportiva entre as duas cidades acabou provocando uma irreprimível rivalidade entre suas populações e seus jogadores. Com o tempo, esse exagerado espírito de competição desembocou num bairrismo exacerbado e absurdo que acabou trazendo muitos prejuízos para as duas localidades, afetando até mesmo fortes amizades entre algumas famílias de ferroviários. Por outro lado, essa rixa provocada pelo futebol mostrou-se benéfica para os clubes da região, porque um sempre queria ser melhor do que o outro. Graças a tal ideia de constante competitividade, todos se superaram em suas atividades e, por conseguinte, puderam mostrar um notável crescimento ao longo das décadas seguintes. Dessa maneira, a determinação em superar seus adversários e a vontade de sempre vencer permitiram o nascimento de uma imensa afeição das torcidas pelos seus clubes e esse apoio desinteressado, incondicional e quase apaixonado possibilitou o desenvolvimento social e esportivo de três elogiáveis associações em Miguel Pereira, complementadas mais tarde com o aparecimento do Central Atlético Clube em Miguel Pereira.


Campeão por dezenas de vezes no município e vitorioso ainda em torneios disputados em Vassouras, o Portela AC contava em suas fileiras com jogadores de alto nível, nos quais muitas vezes a eventual falta de uma técnica mais apurada era substituída por uma empolgação fora do comum e por um profundo amor à tradicional camisa azul e branca. Desde os saudosos tempos do Estiva FC e do Miguel Pereira AC,  e mesmo após tantos anos de existência desses clubes, o Portela AC mantém uma incontestável hegemonia de títulos em nossa terra.


José Antônio da Silva (Zé Nabo) – que seria por duas vezes prefeito do município – foi um dos seus mais dedicados jogadores. Em 1930, ele travou conhecimento com o futebol graças a uma vaga conseguida no time do Estiva FC, na época dirigido por Aurélio Barile, seu patrão. Quando se fixou em definitivo em Portela no ano de 1942, como empregado da ferrovia, Zé Nabo engajou-se nos movimentos comunitários destinados a engrandecer o Portela AC. Não se limitou a participar do time do futebol, pois sabia que os novos tempos exigiam outras atitudes e providências administrativas. Assim, prestou relevantes serviços à diretoria do clube, inclusive tomando parte na elaboração dos novos estatutos e colaborando para a total reestruturação gerencial e patrimonial daquela agremiação.


Os novos estatutos do Portela AC foram aprovados em 18 de julho de 1942. Essa data hoje pode ser considerada como a de pleno renascimento do clube, uma vez que a partir desse ano seu time de futebol conseguiria de forma brilhante a maioria de seus títulos, entre os quais podemos lembrar o pentacampeonato pela Liga Vassourense de Desportos (1943,1944,1945,1949 e 1953); o campeonato do 1º Torneio de Futebol da Linha Auxiliar (1953); o campeonato do Torneio da Amizade (1966); o campeonato do Torneio Inter-Municipal Miguel Pereira/Vassouras (1967); o campeonato da 1º Taça Cidade de Miguel Pereira (1986); o campeonato Regional da Liga de Desportos de Miguel Pereira (1987) e o Bi-campeonato da 2ª­ Taça Cidade de Miguel Pereira (1987).


Governador Portela sempre foi um manancial inesgotável de representantes da saudável arte de jogar futebol. Alguns alcançaram até mesmo o estrelato, como é caso de Vítor, um autêntico filho de Portela que após bela trajetória no Flamengo logrou defender a camisa verde-amarelo da Seleção Brasileira. Todavia, seria injusto não registrar os nomes de vários atletas que, mesmo não obtendo a fama em grandes clubes brasileiros, muito contribuíram para as glórias alcançadas pelo Portela AC ao longo de sua invejável trajetória no município, entre eles Geraldo Soares, Mário Bacellar, Joel Rosa, Norimar, Ailton, Joãozinho, Gilvan, Tim “Bala”, Norival, Batista, Mário Sérgio, Antônio Carlos, Celsinho, Nilson, Manguinha, Allan, “Fiinho”, Gil, Henrique, Roberto Mazinho, Fernando Saramago, Quita e tantos outros que a curta memória do homem já pôs de lado, mas que souberam defender e honrar aquela camisa gloriosa e vencedora.         


Na década de oitenta, o Portela ganhou apreciável impulso ao recepcionar como seu patrono o empresário e ex-prefeito Fructuoso da Fonseca Fernandes. Administrando o clube com grande visão e racionalidade, Fernandes promoveu uma ampla remodelação de sua sede e demais instalações. Em reconhecimento ao trabalho de Fernandes, a comunidade portelense houve por bem apor seu nome ao estádio de futebol do clube. Hoje, o campo lá está, algumas vezes acolhendo eventuais partidas de futebol, outras tantas entregue às maravilhosas lembranças de 106 anos de um dignificante e exemplar trabalho esportivo e social no município.


 

 
TAGs  
| Sebastião Deister | Miguel Pereira | Portela Atlético Clube |
 
PUBLICIDADE
Anuncie Aqui
 
Comente  
 
 
Notícias Relacionadas
     
PLANETA COLABORA - RIO DE JANEIRO
Visitantes nada inconvenientes
 
 
LIVRO - MIGUEL PEREIRA
A verdadeira meditação é o amor!
 
 
veja mais...
 
 
PUBLICIDADE
Anuncie Aqui
 
 
PUBLICIDADE
Anuncie Aqui
 
 
Jornal Regional    
Editora Panorama Real Ltda ME    
CNPJ: 21.153.071/0001-02    
     
 
 
Copyright© 2018 - Todos os Direitos Reservados | Proibida a reprodução total ou parcial do conteudo do Jornal Regional para fins comerciais Desenvolvimento: Desenvolvido por RG7 Designer