Quarta-Feira, 17 de Janeiro de 2018 o único semanário da região
 
PUBLICIDADE
Anuncie Aqui
 
Por Redação 14/07/2017 - 15:53:56   |  Atualizado em 14/07/2017 - 16:32:56
 
Seu Nino escolheu e comprou seu caixão, mas quando morreu...
 
Likes:
Shares: 25
Comentários: 0
 
  Curtidas
  Compartilhamentos
 

Arnaldo, 


A idade vai chegando e o assunto morte e caixão de vez enquanto vem a tona. Pois bem essa semana lembramos do seu Nino, comerciante antigo de Mangueiras, Terceiro Distrito de Miguel Pereira.


Seu Nino já tinha escolhido seu caixão, inclusive já tinha comprado e ficava na venda. Volta e meia morria alguém e batiam na casa de seu Chico, as vezes tarde da noite ou de madrugada, não tinha hora, para pedir o caixão do Seu Nino emprestado. E seu Nino, de coração grande, emprestava.


Ele não queria dinheiro, queria outro igualzinho. E assim as coisas seguiam, morria, seu Nino emprestava, e devolviam outro igual; morria, seu Nino emprestava, e devolviam outro igual.


A ironia da história é que quando seu Nino partiu dessa pra melhor, não tinha caixão e ele teve que ir em um qualquer...


Pode isso, Arnaldo?!...

 
TAGs  
| Nino | Miguel Pereira |
 
PUBLICIDADE
Anuncie Aqui
 
Comente  
 
 
Notícias Relacionadas
     
PLANETA COLABORA - RIO DE JANEIRO
Visitantes nada inconvenientes
 
 
LIVRO - MIGUEL PEREIRA
A verdadeira meditação é o amor!
 
 
veja mais...
 
 
PUBLICIDADE
Anuncie Aqui
 
 
PUBLICIDADE
Anuncie Aqui
 
 
Jornal Regional    
Editora Panorama Real Ltda ME    
CNPJ: 21.153.071/0001-02    
     
 
 
Copyright© 2018 - Todos os Direitos Reservados | Proibida a reprodução total ou parcial do conteudo do Jornal Regional para fins comerciais Desenvolvimento: Desenvolvido por RG7 Designer